6 de janeiro de 2011

Mediunidade criminalizada


1963 – A União Soviética instala mísseis em Cuba e gera uma crise internacional com risco de guerra nuclear com os EUA. É fundada na nova capital do Brasil a União Espírita de Brasília e o Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas. Chico Xavier psicografa a histórica mensagem de Bezerra de Menezes sobre a unificação dos espíritas. O presidente dos EUA, John Kennedy, é assassinado em Dallas.

1964 – O Presidente João Goulart é deposto por um golpe militar. O médium José “Arigó” é condenado num processo criminal movido por clérigos e médicos de Belo Horizonte. É lançado um selo postal comemorando o Centenário de O Evangelho segundo o Espiritismo. É lançado na cidade de Araras o “Anuário Espírita”, editado pelo Instituto de Difusão Espírita. O pastor Martin Luther King recebe o prêmio Nobel da Paz. É criada a Organização para a Libertação da Palestina – OLP. Desencarna a médium Maria Modesto Cravo.

1965 – O Espiritismo sofre perseguições na Península Ibérica, governada por ditaduras, com o confisco e desaparecimento da biblioteca da Federação Espírita Portuguesa. Na Espanha os cultos religiosos não católicos estão proibidos.